Acessibilidade: Festival Sesc Melhores Filmes oferece programação com Libras, audiodescrição e legendas descritivas

18 abr 2022

Por Elton Telles e Mariana Rosa

Além de ser eleito recentemente o melhor cinema de rua de São Paulo pelo Guia da Folha, o CineSesc também foi reconhecido pela mesma publicação como o cinema da capital paulista com a melhor acessibilidade.

No 48° Festival Sesc Melhores Filmes não é diferente. Diversos títulos da programação são disponibilizados ao público com tecnologias que permitem o acionamento de recursos de acessibilidade, como a Língua Brasileira de Sinais (Libras), descrição em áudio e legendas descritivas em tempo real. 

A audiodescritora Lívia Motta trabalha com a implementação de acessibilidade em espaços culturais desde 2005 e enfatiza a formação de plateia formada por pessoas com deficiência, que, segundo ela, vêm frequentando cada vez mais os espetáculos. “O público formado pelas pessoas com deficiência existe, é numeroso e tem o direito de poder frequentar os cinemas, assistir e participar em igualdade de condições. Conheço muitas histórias que demonstram o quanto as barreiras comunicacionais ainda impedem o acesso à cultura e à informação”, declara. 

Reforçando o compromisso do CineSesc de ser um espaço de inclusão e diversidade, listamos abaixo os recursos de acessibilidade disponíveis durante a programação do Festival e as tecnologias que podem ser utilizadas pelos espectadores com deficiência para assistir filmes com acessibilidade na sala de cinema e na plataforma Sesc Digital.

Libras
Segundo idioma oficial do Brasil e o principal da comunidade surda, a Língua Brasileira de Sinais (Libras) é um idioma  autêntico, usado de forma exclusiva por parte da comunidade surda. Como recurso de acessibilidade na sala de cinema, a interpretação em Libras pode ser realizada por um intérprete humano ou um avatar virtual, de acordo com a tecnologia usada para acessar o filme.

Legendas descritivas
Outro recurso que pode ser utilizado por pessoas surdas para acessibilidade nas salas de cinema é o uso da legenda descritiva. A função deste tipo de legenda é indicar, em palavras, todas as informações sonoras do filme, como sons do ambiente, música e efeitos sonoros, além dos diálogos entre os personagens.

Audiodescrição
Descrevendo informações visuais como descrição física de personagens e ambientes, linguagem corporal, figurinos, mudanças de cena, entre outros, a audiodescrição auxilia pessoas com deficiência visual (baixa visão e cegas), auxiliando também pessoas que possuem algum tipo de deficiência intelectual ou dislexia.

A disponibilidade deste recurso pode variar de acordo com o idioma do filme e a oferta ou não do áudio com tradução pela distribuidora do filme.

Na Sala de Cinema

A sala de exibição do CineSesc dispõe de assentos reservados para cadeirantes e acompanhantes, além de poltronas para obesos e pessoas com mobilidade reduzida. O cinema também oferece em sua estrutura rampa de acesso, piso tátil com sinalizações para deficientes visuais, dois sanitários adaptados e espaço amplo e plano, adequado para circulação.

Durante as sessões do 48º Festival Sesc Melhores Filmes, uma das tecnologias que pode ser utilizada pelos espectadores com deficiência na sala de cinema é o CineAssista, equipamento fornecido gratuitamente pelo CineSesc que integra três recursos de acessibilidade: audiodescrição sincronizada para as pessoas com deficiência visual, Libras com tradução automática e legendas em tempo real para as pessoas com deficiência auditiva. 

O aparelho é composto por uma tela sensível ao toque que proporciona imagem e som de alta qualidade, amparado por um suporte móvel e flexível encaixado no braço da poltrona. 

Os usuários de Libras têm a opção de escolher visualizar a língua de sinais por um intérprete humano ou um avatar virtual. Já os espectadores com deficiência visual, podem utilizar o fone acoplado ao equipamento. 

Para sanar quaisquer dúvidas sobre as funcionalidades do CineAssista, o espectador pode solicitar o auxílio de um dos funcionários do CineSesc. 

Outro recurso que pode ser utilizado tanto para a acessibilidade na sala de cinema, quanto para os títulos exibidos na plataforma Sesc Digital (leia mais abaixo) é o aplicativo MovieReading.

Disponível para Android e iOS, o MovieReading é um aplicativo que também contempla Libras, audiodescrição e legendas descritivas. Todo o processo é feito pelo visor do smartphone. Basta procurar  no aplicativo o filme que será assistido no cinema e fazer previamente o download da descrição em áudio, língua de sinais ou legendas descritivas em português.

Durante a sessão, o MovieReading não depende da internet para o seu funcionamento e a sua ativação é por meio do reconhecimento de áudio captado pelo microfone do smartphone, que garante a sincronização dos recursos disponíveis pelo aplicativo com o filme que está sendo exibido na telona. 

No entanto, nem todos os conteúdos disponibilizados para exibição oferecem tecnologia para a acessibilidade completa, o que implica na implementação por parte das distribuidoras em soluções para que seus filmes sejam inclusivos. 

Portanto, antes que o espectador com deficiência compre o seu ingresso para a programação presencial do 48° Festival Sesc Melhores Filmes, é sempre recomendável verificar a disponibilidade dos recursos de acessibilidade de cada sessão. 

Na Plataforma Sesc Digital

Já na programação on-line do festival, disponível na plataforma Sesc Digital, são quatro filmes nacionais que contam com os recursos de acessibilidade pelo MovieReading: “Chão”, de Camila Freitas (disponível por 24h a partir do dia 22/4); o documentário “Libelu – Abaixo a Ditadura”, de Diógenes Muniz (disponível por 48h a partir do dia 23/4); e as ficções “Valentina”, de Cássio Pereira dos Santos, e “King Kong en Asunción”, de Camilo Cavalcante, que já estão em cartaz na plataforma e seguem até 27/4, último dia do festival. 

Carregando…

🏆 O primeiro e mais tradicional festival de cinema de São Paulo faz 48 anos! 🍿